domingo, 19 de junho de 2011

INEVITABILIDADE



é preciso, é inadiável
exige-se
recuperar a memória
a dignidade
a história de luta
recusar o fatalismo
e a inevitabilidade
combater os medos
os silêncios
as cumplicidades
denunciar o instinto
privatizador
conformista e de submissão
resistir e forçar caminhos
alternativos
construir a esperança
nas convicções
organizar o protesto
e a luta
libertadora
rejeitar instituições
e ideologias excludentes
que comprometem o futuro
de gerações
subvertem princípios e direitos
aprofundam o retrocesso social
promovem a mentira
a desinformação
adúltera e manipuladora
num território à procura
de afectos e autenticidade

1 comentário:

mariam disse...

Oportuno poema e infelizmente tão actual!

Beijinhos e saudades de por aqui pass(e)ar :)

mariam