sábado, 27 de setembro de 2008

CUMPLICIDADE


subverter o amor e reinventá-lo
clandestinamente
renascendo no calor dos desejos,
reduzindo a cinza as interferências
de predador ressabiado
refugiado na funesta
mediocridade dum sub-mundo
mergulhado em indignidades

alimentando afectos
incendiando sentidos
adormecidos
na esteira das nossas vidas
partilhadas na terra húmida
das madrugadas reeditadas
nos anexos do amor
por nós habitado

12 comentários:

Daniella Paula disse...

Canto encantado!

Lindo, lindo, lindo...

Cheiros!

X!mb!t@nE disse...

Cumplices perdidos na dureza da esteira
Unica testemunha de afectos e afagos

poesia disse...

daniella paula
visitei os Fragmentos. Respira-se e sobrevive-se com a sua poesia.

poesia disse...

Talvez Ximbit@ne
Banhados pelo luar
Na madrugada anunciada

Anja Rakas disse...

Voltou...
Voltouuuuuuuuu
Um homem,
uma mulher,
um encontro inesperado,
sentimentos despertados,
carinho, cumplicidade...
Paixão
Um homem,
uma mulher,
um jogo de sedução.
Fantasias,
desejos à flor da pele,
urgência de cheiros, toques...
Tesão!

Bjs

poesia disse...

Anjas Rakas
aromas e sabores perfumados de desejos adormecidos nas férias
Beijos

Késia Maximiano disse...

Doce encanto...

Bárbara disse...

Apetece ler outra vez e outra vez...muito luminoso este aglomerado de palavras...

Vieira Calado disse...

Gostei do seu poema.
Está aí um poeta!
Cumprimentos

jfmarcelo disse...

Hola:

Acabo de ver tu blog.

Espero que visites mis blogs, son fotos de mi pueblo, de España y de Italia y Francia:

http://blog.iespana.es/jfmmzorita

http://blog.iespana.es/jfmm1

http://blog.iespana.es/jfmarcelo

donde encontrarás los enlaces de todos los blogs.

UN SALUDO DESDE ESPAÑA.

O Fantasma e o Anjo disse...

Bonito aqui...beijos nossos

X!mb!t@nE disse...

Humm, cumplices enlaçados como cachorros
Ja la vai um tempao
Nao atam e nem desatam
Cumplices