domingo, 29 de novembro de 2009

É NATAL





Nem é raro tão pouco que as crianças – ao verem tantas coisas atrozes – acabem por crer realmente que o menino Jesus não nasceu em Belém mas sim nos Estados Unidos.( Gabriel García Márquez)


Nas ruas agitam-se as promoções

os descontos e as liquidações
o consumismo reaparece
a crise, suspende-se
naturaliza-se a miséria
promovem-se jantares
distribuem-se uns cobertores
bolo-rei e uns sorrisos
na margem esquerda da vida
escava-se na sombra da miséria
sem-abrigo, refugiados,
vítimas da guerra
e seus desvarios
num natal de reaccionários

2 comentários:

clara disse...

Verdade.

amor disse...

Com o sublime dom acutliante das palavras... numa época festiva que se avizinha repleta de hipocrisia, convém existir uma voz que nos chame sempre à RAZÃO! A emoção da quadra não é sinónomo de consumismo!!!